20 novembro 2014

Marraquexe: "Always" Marrakech... Dia 1

Praça Jemaa el fna
 
 Estamos a chegar a Marraquexe, após uma noite de viagem com alguns solavancos mas tranquila, o comboio abranda e serpenteia pelas últimas curvas antes da chegada à estação. Vemos palmeiras carregadas de tâmaras, vemos semi-deserto, camelos, vemos as montanhas (que no inverno estão cobertas de neve), vemos o nascer do sol... uma cidade ocre espera-nos, uma cidade que se espalha pela planície no sopé das belas e grandiosas montanhas do Atlas. Exótica, medieval, moderna, calma, confusa, Marraquexe é tudo... Viajamos no tempo, é inevitável, Marraquexe "agarra-nos" como uma jibóia agarra as suas presas, é a terceira vez que tenho o privilégio de pisar estas terras e o mesmo número de vezes que fico encantado logo à chegada.
 
 A nova estação de comboio de Marraquexe fica na parte nova da cidade chamada de Gueliz, no entanto é relativamente perto da sua Medina (centro histórico) e do seu efervescente Souk (mercado), e é para lá que vamos, objectivo: Tomar o pequeno almoço numa esplanada de um café da praça património da humanidade, a praça Jemaa el fna.
 
 
 
 
 
 
   É para aqui que toda a Marraquexe converge. Saltimbancos, fakires, curandeiros, contadores de histórias, músicos, dançarinos, encantadores de serpentes,  todas estas personagens fazem parte deste cenário que nos faz viajar no tempo.
  No entanto no período da manhã é apenas uma praça, uma praça onde passam pessoas, comerciantes em direcção às suas lojas no Souk, onde vão estacionando carroças com os deliciosos sumos de laranja e romã, tudo se prepara para um novo dia. Tendo em conta às minhas experiências passadas, em que vi a praça no seu "ponto de rebuçado" foi muito agradável vê-la deste ponto de vista, quando está tudo ainda meio ensonado digamos. Uma óptima dica: acorde bem cedo tome o pequeno almoço no terraço de um café da praça, e veja a vida a passar.
 
  Estômago cheio, café tomado, vamos descansar...afinal uma noite dormida no comboio não é o mesmo que uma noite dormida numa fantástica Riad (casa de hóspedes tradicional marroquina). Há para todos os gostos e carteiras, mas no geral há excelentes Riads com uma óptima relação qualidade/preço. Posso afirmar que há quartos duplos a partir de 25€ até...200, 300€. A nossa escolhida foi a  www.riadmatham.com não era das mais em conta mas a ocasião era especial e iríamos ficar só 2 noites.
Riad Matham
 
  Sou um apaixonado pelas Riads, estas casas no seu conceito estão voltadas para o seu interior tendo por norma um terraço com vista para as montanhas, para a cidade...um  pátio com uma fonte, árvores ou até uma piscina, ou ambos... o que lhe confere um conforto e tranquilidade fabuloso no meio do rebuliço que é Marraquexe,  entramos numa cápsula de sossego, não se ouvem carros, pessoas, motas, ouve-se de vez em quando a chamada para a oração...entramos noutro mundo aconselho vivamente a estadia numa Riad, especialmente se for uma viajem a 2, será muito romântico, charmoso e relaxante. Até amanhã...

Nenhum comentário:

Postar um comentário